.::. LABIATA - Lenine

www.lenine.com.br
» Lançamento: Universal Music

[ouvir] Lenine - Martelo Bigorna


O músico pernambucano mais globalizado da atualidade se reinventa em “Labiata”, onde apresenta um amadurecimento calcado na intimidade com os músicos, com a família e com os compositores parceiros – entre eles Braúlio Tavares e Arnaldo Antunes. Chegando ao oitavo álbum da carreira, Lenine comprova estar afiado com sua faceta cosmopolita e apresenta uma sucessão diversificada de texturas sonoras que agrada, logo de cara, aos ouvidos mais exigentes.

O disco, cujo nome foi emprestado de uma espécie de orquídea, foi todo composto em pouco mais de duas semanas (por inspiração) e apresenta uma parceria póstuma, em “Samba e Leveza”, com o poeta do manguebeat Chico Science – Lenine recebeu de presente, da irmã do ex-líder da Nação Zumbi, um caderno com anotações de um Science extremamente romântico.

[ link original da crítica na Tribuna do Norte ]


|

Comentários [ 0 ]

www.joaoboscoevinicius.com.br
» Laçamento: Sony Music

[ouvir] João Bosco e Vinícius - Curtição (Faz de Conta)


A
mais nova dupla do sertanejo romântico brazuca entra em ação no CD “Curtição”, onde a dupla João Bosco e Vinícius são exclusivamente intérpretes. Para quem já é familiarizado com o gênero, está tudo lá: chororô por amores perdidos, musicalidade para assobiar e bater o pé, levadas country e uma vocação fenomenal para ser sintonizado nas rádios.

Pantaneira do Centro-Oeste, João é do Mato Grosso e Vinícius do Mato Grosso do Sul, a dupla traz aquela sonoridade rural característica da música sertaneja e é fácil confundir os timbres com outros artistas – há uma busca por certo padrão de voz só vista, com tanta intensidade, entre outros estilos populares como a axé music e o forró eletrônico. Como ainda são jovens e estão no começo da carreira, fica a expectativa de que encontrem personalidade própria. Vamos aguardar as cenas do próximo disco...

[ link original da crítica na Tribuna do Norte ]


|

Comentários [ 0 ]

.::. FELIZ DA VIDA - Nazareno Vieira

» Lançamento: Independente

[ouvir] Nazareno Vieira com Simoninha - Vai Doer


Ter uma voz suave e firme aos 70 anos não é para qualquer um, ainda mais para quem foi um habitué nas madrugadas boêmicas da vida. Festejando ótima fase criativa, na carreira de mais de cinco décadas, Nazareno Vieira celebra o próprio dom de compor no CD “Feliz da Vida”, bem ilustrado com participações especiais dos amigos Luiz Américo, Tovar e Nenem (esses dois últimos seus parceiros no trio vocal Três no Tom) – Max de Castro e Wilson Simoninha (filhos do saudoso e também colega Wilson Simonal), mais o potiguar João Batista completam o time que divide o microfone com Nazareno.

Apesar de beber na fonte da Bossa Nova, o cantor e compositor nascido em Macau, também flerta com o lado mais pop da música popular brasileira, ou seja, dá para tocar tranqüilamente em emissoras de rádio de qualquer parte do Brasil.

[ link original da crítica na Tribuna do Norte ]


|

Comentários [ 0 ]

www.robdigital.com.br
» Lançamento: Rob Digital

[ouvir] Miriam Makeba (África do Sul) - Pata Pata


A África, assim como o Brasil, é um celeiro de diversidade cultural: mouros, franceses e a infinidade de sotaques tribais e línguas faz do continente um caldeirão musical dos mais ricos. O CD “Pensar Global” (Think Global: Women Of Africa) comprova essa multiplicidade a partir de vozes femininas e ritmos que na primeira audição pode causar estranheza – sugiro, então, ao ouvinte, iniciar o passeio pela música sete: “Mariem Hassan”, de Magat Milkitna Dulaa, cantora que traz uma sonoridade globalizada apesar de vir oeste do Saara.

Em seguida pule direto para a faixa 12, “Pata Pata”, da cantora e compositora sul-africana Miriam Makeba, sem dúvida a mais conhecidas do público brasileiro por ter ganho versão na voz da baiana Daúde - “Se a cantiga já te pega / Dance pata pata / Pra me amar, pra me amar / Dance pata pata...”. Ouça também músicas de Madagascar, Mali, Congo, Sudão, Somália e Etiópia.

[ link original da crítica na Tribuna do Norte ]


|

Comentários [ 2 ]

.::. NA ERA DO RÁDIO - Brasileiras

» Lançamento: Independente



“Nós somos as cantoras do rádio / Levamos a vida a cantar / De noite embalamos teu sono / De manhã nós vamos te acordar...” Por mais desatento que o ouvinte possa ser, é bem provável que já tenha ouvido essa estrofe de Lamartine Babo. O CD “Na era do rádio”, o quarteto mossoroense Brasileiras faz um resgate dessas e outras canções que fizeram história nas ondas do rádio – época de ouro da música tupiniquim, que teve seu declínio a partir da popularização da televisão.

O repertório revitaliza mais de 20 composições, entre as quais destacam-se “Odeon”; de Vinícius de Moraes e Hermano Silva, “Kalu”, do mestre Gonzagão e Humberto Teixeira; “Carinhoso”, de Pixinguinha e João de Barro; “Abre-alas”, de Chiquinha Gonzaga; e “Chiquita Bacana”. Se o disco é bom, que dirá o show – lugar certo para adquirir o disco.

[ link original da crítica na Tribuna do Norte ]


|

Comentários [ 0 ]

.::. ROSÁRIO - Nhambuzim

www.nhambuzim.com
» Lançamento: Paulus



O projeto de “Rosário”, produzido pelo grupo paulista Nhambuzim, é ousado e procura transportar o ouvinte ao universo sertanejo do escritor mineiro Guimarães Rosa – imortalizado pelo épico “Grande Sertão: Veredas”, entre outros clássicos da literatura brasileira. Aboios, declamações, aromas e paisagens rurais fazem parte dessa viagem musical contemplativa. Dentre as 17 faixas do álbum, figura a certeira regravação de “A terceira margem do rio”, composição de Milton Nascimento e Caetano Veloso inspirada em conto do livro “Primeiras Estórias”.

Ousar significa arriscar e “Rosário” também é marcado por altos e baixos: a busca pelo timbre certo da voz feminina por vezes se perde em meio a algumas canções, que de tão calmas parecem intermináveis.

[ link original da crítica na Tribuna do Norte ]


|

Comentários ( 1 )

www.marinaelali.com
» Lançamento: Som Livre/MEM Produções Artísticas

[ouvir] Marina Elali - All She Wants (O Xote das Meninas)

Romântico, pop e eletrônico. Essas são as três palavras que guiam a cantora potiguar Marina Elali em seu segundo álbum intitulado “De corpo e alma outra vez”. Sem correr riscos, Elali apresenta um trabalho radiofônico para tocar nas rádios e novelas com uma penca de versões e algumas participações especiais – como a do cantor galã Fábio Júnior em “Só com você”.

O repertório também inclui a sussurrada e pegajosa “Me faça feliz”, da própria Marina, e uma releitura em inglês para a clássica “O xote das meninas”, composição dos saudosos Luiz Gonzaga e Zé Dantas (este avô da cantora), música que traz a luxuosa participação do sanfoneiro Dominguinhos e faz parte da trilha sonora da novela global Duas Caras. Como no trabalho anterior, Guto Graça Mello assina a direção artística e Lincoln Olivetti os arranjos.

[ link original da crítica na Tribuna do Norte ]


|

Comentários [ 0 ]

.::. ALMA CABOCLA - Ana Salvagni

» Lançamento: Vai Ouvindo

[ouvir] Ana Salvagni - Engenho Novo

Em “Alma Cabocla”, a cantora paulista Ana Salvagni faz uma viagem no tempo e traz à tona a fase popular do repertório do compositor alagoano Hekel Tavares (1896-1969) – principalmente músicas escritas entre o final da década de 1920 e início dos anos 1930. Apesar de terem se passado mais de sete décadas, as músicas não estão paradas no tempo: Ana e o diretor musical Edson Alves conferiram uma sonoridade delicada e atual ao trabalho.

Com participação do cantor Renato Braz e do músico Toninho Ferragutti, o álbum foi concebido por “pura identificação, de alma para alma”, segundo a própria intérprete, que ouviu cerca de 70 composições para chegar às 16 registradas no CD. A temática das canções remetem a lembranças sertanejas, imagens rurais e sensações de um Brasil inocente que ainda existe, basta perceber, ouvir e olhar em volta.

[ link original da crítica na Tribuna do Norte ]


|

Comentários [ 0 ]

.::. ETERNO E DESCARTÁVEL - Eiza

www.eiza.com.br
» Lançamento: Independente

[ouvir] Eiza - Recomeço


Quarteto carioca formado em 2001, a banda Eiza busca um lugar ao sol com a fórmula: sonoridade rock dos anos 1980, flertes com o reggae e o rap, e pegada metaleira. O resultado final esbarra na mesmice que ronda o cenário do pop-rock brazuca, onde letras juvenis e vocal gritado são emoldurados por guitarras distorcidas.

Mas há méritos entre as 11 músicas que ilustram o CD “Eterno e Descartável”: é possível identificar bons arranjos e melodias trabalhadas com uma ajudinha de elementos eletrônicos – algumas letras também trazem certa politização, coisa escassa nesses tempos. A produção do álbum é assinada por David Corcos (responsável pelo ótimo “A procura da batida perfeita”, do rapper Marcelo D2).

[ link original da crítica na Tribuna do Norte ]


|

Comentários [ 0 ]

www.robdigital.com.br
» Rob Digital

[ouvir] Indian Lounge - Further East


A Índia está na moda, mas não pense que a coletânea “Indian Lounge” se atém ao lugar comum exibido na televisão – passa longe disso. O CD traz uma pequena amostra do universo musical daquele daquele país continente mega populoso, onde doze faixas apresentam o resultado (pop) da fusão entre o tradicional e o moderno através de nomes da nova safra de artistas, que buscam experimentações eletrônicas que possibilitem novos moldes à sonoridade hindu.

Em “Indian Lounge, a música étnica é burilada pela tecnologia e ganha traços modernosos sem perder a essência: vocais e instrumentos característicos são misturados à barulhinhos e minimalismos perfeitamente aplicáveis em pistas de dança de todo o planeta.

[ link original da crítica na Tribuna do Norte ]


|

Comentários [ 0 ]

.::. SERTÃO NEGRO - Daniel Taubkin

www.myspace.com/danieltaubkin
» Lançamento: Organismo Vivo

[ouvir] Daniel Taubkin - Mamãeuquero


O disco “Sertão Negro”, quinto na carreira do músico e compositor Daniel Taubkin, é uma verdadeira confraternização: são quase 100 convidados – o encarte bilíngüe mais parece uma lista telefônica de tantos nomes. Predominantemente ligado à vertentes e adjacências do samba, o requinte da obra está nos arranjos extremamente complexos.

Passeando por influências do jazz e da música regional, Taubkin também mostra sua face de pesquisador ao incluir sample de “Nau Catarineta”, entoada por Dona Militana na canção que dá título ao disco. Outro detalhe potiguar está na dedicação ‘in memorian’: entre centenas de nomes, Daniel inclui Manoel Marinheiro e Chico Antônio.

[ link original da crítica na Tribuna do Norte ]


|

Comentários [ 0 ]

.::. TEMPO BOM - Caninga Trio

www.myspace.com/manocabarreto
» Lançamento: Independente

[ouvir] Caninga Trio - Tempo Bom

Lançado em 2007, o disco “Tempo Bom” só foi devidamente apresentado ao público público potiguar no mês de abril deste ano. As oito faixas, sendo duas versões jazzísticas para ”Apanhei-te cavaquinho”, de Ernesto Nazareth e “Só danço samba”, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, mostram o alto nível da música instrumental produzido no RN.

Formado por Manoca Barreto (guitarra), Júnior Primata (baixo) e pelo saxofonista Heleno Feitosa ‘Costinha’, o Caninga Trio destila personalidade e ótimos arranjos perfeitamente adequados a qualquer momento: se você precisa refletir, ouça; se está no trânsito, ouça; se está acompanhado, ouça – o clima do CD preenche todos os espaços onde a boa música é bem vinda.

[ link original da crítica na Tribuna do Norte ]


|

Comentários [ 0 ]

.::. DIA DO TRABALHO

Operários [1933], de Tarsila do Amaral

Dia do Trabalho - 1º de Maio

Em virtude do feriado, o jornal Tribuna do Norte não circulou no sábado (dia 2).


|

Comentários [ 0 ]